Crédito da Imagem: Banco do Planeta
Crédito da Imagem: Banco do Planeta

Os ministros do Interior (no Brasil, o equivalente à Casa Civil) e da Justiça do Mercosul e países associados ao bloco se preparam para uma reunião, em 8 de novembro, nas Ilhas Margarita. No momento em que a comunidade internacional discute a espionagem, por agências norte-americanas, a cidadãos e autoridades de vários países, o tema estará presente.

Também deverão ser debatidas questões relativas aos fluxos migratórios, a jogos de futebol, delitos cibernéticos e à integração de dados entre os países do bloco. Participarão das discussões representantes da Argentina, do Brasil, da Bolívia, do Chile, da Colômbia, do Equador, Uruguai, Paraguai e da Venezuela.

Um encontro preliminar ocorre em Caracas, na Venezuela. O Ministério das Relações Exteriores do Brasil informou que serão discutidos ainda temas relativos aos maus-tratos a cidadãos e ao uso da força em ação policial.

A ideia é promover seminários e debates. As discussões ocorrerão em 12 grupos de trabalho, sendo que todos deverão apresentar o que é chamado pelos organizadores de agenda de negociações.

Leia Também:

Mercosul terá regulamentação comum para segurança cibernética

Compliance e Governança Corporativa garantindo credibilidade

Brasil pressiona, mas EUA mandam recado: “espionagem vai continuar”

Fonte: Computerworld com informações da Agencia Brasil