cryptoAutor: Ian Paul (TechHive.com)

Pode ser que em breve chegue um momento em que informações secretas quase indecifráveis possam ser transferidas diretamente para o seu smartphone. Não, não estamos falando sobre aparelhos carregados com chaves GPG ou aplicativos de autenticação de dois fatores, mas sobre a avançada ideia por trás criptografia quântica: a tecnologia de comunicação extremamente segura, capaz de bloquear mensagens muito mais firmemente do que a Lavabit jamais poderia fazer.

Depois de anos sendo relegado sozinho aos laboratórios ópticos, os pesquisadores da Universidade de Bristol dizem ter desenvolvido uma maneira de enviar informações criptografadas quanticamente para dispositivos portáteis a partir de um servidor central. Atualmente, a criptografia quântica é o maior desafio. Para usá-la, duas pessoas precisam de computadores perfeitamente alinhados capazes de controlar e modificar partículas individuais de luz (fótons), de acordo com o MIT Technology Review.

Similar à maneira que a criptografia convencional funciona atualmente, as partículas de luz transmitem a chave que o outro lado deve decifrar. Se as duas máquinas estão mal alinhadas ou as partículas de luz mudaram significativamente a medida que são transmitidas entre cada uma das partes, então a criptografia não funcionará. A equipe da Universidade de Bristol, no entanto, disse que a criptografia quântica não tem que ser tão difícil. Em vez de trocar partículas de luz perfeitamente afinadas com alguns equipamentos de alta tecnologia, apenas uma das partes precisa fazer todo o trabalho pesado para trocar as chaves.

Do Technology Review:

Na nova técnica, apenas uma das partes, digamos Alice, precisa ter a engrenagem quântica óptica, como uma fonte de fótons e etc. Alice cria os fótons e, então, os envia por uma fibra óptica comum a Bob – a outra parte. Bob simplesmente modifica os fótons para codificá-los com informação depois de enviá-los de volta para Alice. Isso simplifica consideravelmente o equipamento que Bob precisa, e permite que se encaixe em um dispositivo portátil.

Tecnologia alucinante

Ao contrário da criptografia convencional, onde os pares de chaves são criados através de problemas matemáticos complexos, a criptografia quântica se baseia no Princípio da Incerteza de Heisenberg – a base da mecânica quântica. O princípio da incerteza afirma que o mero ato de observar uma partícula a modifica.

O vídeo abaixo, do documentário “derrotando os hackers” da BBC, mostra o básico:

Criptografia quântica funciona, porque se qualquer um tentar interceptar o segredo criptografado, o mero ato de observar o segredo o modificará“, disse Roger Grimes, da InfoWorld. “Não apenas o invasor falhará em obter o segredo, mas as pessoas autorizadas saberão que alguém tentou adulterá-lo.” Isso parece uma maneira incrível de manter dados secretos que inclusive poderiam impedir a NSA de espionar você, mas a criptografia quântica no dia a dia provavelmente ainda está a anos de distância.

Até que essa tecnologia alucinante chegue ao grande público, qualquer um que queira manter dados ou HDs seguros ficará melhor se aprender como usar as melhores ferramentas de criptografia atualmente disponíveis, como GPG e TrueCrypt.

Leia Também:

Cuidados com dispositivos móveis no exterior

Cellcrypt é o primeiro app de chamadas criptografadas avaliado pelo governo dos EUA

Embaralhe tudo – Veja como criptografar as mensagens trocadas pelo Gmail e Outlook para fugir dos xeretas e dos espiões

Com dupla proteção – O mesmo arquivo criptografado pode ir parar em dois discos virtuais ao mesmo tempo

Facebook padroniza chave de navegação segura para todos os usuários

Fonte: IDG Now!