spyAutor: Ana Paula Lobo

Em visita ao Brasil para a inauguração do Centro de Inovação da fabricante no Rio de Janeiro, o presidente mundial de Desenvolvimento e Vendas da Cisco, Rob Lloy, não fugiu de comentar o assunto espionagem do governo dos Estados Unidos. “Nenhum dos nossos equipamentos têm backdoors. A privacidade é crucial no nosso negócio“, garantiu.

Lyod garantiu que, mesmo sendo uma empresa com sede nos Estados Unidos, a Cisco “não participa, de forma alguma, de atividades de monitoramento para qualquer governo, inclusive, para os dos Estados Unidos“. O presidente mundial da Cisco garantiu ainda que a privacidade da informação é ativo estratégico. “Trabalhamos com dados de missão crítica ao redor do mundo. Não temos como participar de qualquer atividade de espionagem. É participação zero“, reforçou.

Nesta ultima quinta-feira, 22/08, a Cisco entregou o Centro de Inovação do Rio de Janeiro, onde planeja atuar com startups e com desenvolvimento de soluções voltadas, em especial, para energia, cidades inteligentes, segurança pública e mobilidade. No ano passado, a fabricante anunciou aportes de R$ 1 bilhão no Brasil, distribuídos em fundos de investimentos, fabricação local e neste centro de inovação – que é o primeiro nos moldes mundialmente.

O Brasil tem potencial, talento e oportunidades. Sabemos na Cisco que a melhor maneira de sair da crise – e o mundo vive um momento de retração econômica – é apostar na inovação. O mundo está mudando. E precisamos pensar em novos caminhos. Essa é uma jornada que está começando“, destacou Lyod. A espionagem da Agência de Segurança dos Estados Unidos – NSA – foi denunciada pelo ex-espião da CIA, Edward Snowden, e provocou uma crise institucional entre os países. No Brasil, houve cobranças diretas do governo Dilma ao governo de Barack Obama.

Leia Também:

Espionagem dos EUA já cancela projetos de computação em nuvem

Anatel reconhece ser incapaz de identificar backdoors

Ministério da Defesa vai investigar backdoors em equipamentos de rede

Fonte: Convergência Digital