Autor: Giovana Penatti

O hacker Khalil Shreateh descobriu uma falha de segurança no Facebook e, como a rede social ignorou seu contato, resolveu amigavelmente invadir a página de Mark Zuckerberg para ser ouvido. As intenções foram boas, mas contra a política do Facebook e, portanto, lhe foi negada a recompensa para hackers que ajudem a descobrir falhas no site. A empresa costuma dar a partir de 500 dólares por falha encontrada, sem haver um limite. Mas imagina-se que uma falha que permita invadir o perfil do criador dela seja grande o suficiente para render uma boa grana.

Veja a noticia completa clicando aqui.

Tentando garantir que a “coisa certa” seja feita (entre aspas porque o que Khalil fez foi contra a política do programa Bug Bounty, que prevê que as falhas exploradas em perfis reais não sejam remuneradas), o especialista em segurança Marc Maiffret lançou um projeto de crowdfunding para arrecadar uma recompensa para ele. O objetivo é alcançar os 10 mil dólares e todo o dinheiro será enviado para Khalil. Em menos de 24 horas no ar, mais de 9 mil já foram arrecadados.

Na curta descrição do “projeto”, Maiffret insinua que o ato é, ao mesmo tempo, simbólico e de protesto: “vamos enviar uma mensagem aos pesquisadores de segurança de todo o mundo e dizer que agradecemos seus esforços em fazer o bem para todos”. Nos comentários, Khalil – que usa a foto de Edward Snowden como avatar – parece estar bastante emocionado e grato pelo gesto.

Ao contrário da maioria dos projetos de crowdfunding que vemos por aí, que oferecem recompensas “palpáveis”, esse está mais para uma vaquinha: dá para doar qualquer valor e não há nenhum prêmio para isso além do sentimento de ter feito uma boa ação. Se quiser doar, o link é este.

Atualizando os números da hora deste post: Já foram “arrecadados mais de 11 mil dólares” e portanto a meta já foi alcançada, como podemos ver na foto abaixo:

khalil

Leia Também:

Hacker divulga dados de 15 mil usuários do Twitter; empresa nega invasão

Documentário: Hackers: Criminosos e Anjos (Completo e Dublado)

FBI usa ‘táticas de hackers’ para espionar suspeitos

Hackers podem invadir iPhones via carregadores USB públicos em aeroportos

Hackers sírios invadem o site de suporte do Viber, famoso mensageiro multiplataforma

Hackers já “quebraram” filtro antipornografia do Reino Unido

Facebook culpa bug por sumiço de posts sobre casamento homossexual

Fonte: Tecnoblog com informações da CNET