O Android Device Manager, um serviço da Google projetado para rastrear um smartphone ou tablet perdido ou roubado, começou a ser ativado nesta ultima quarta-feira. Não é necessário instalar ou baixar nada: ele é uma atualização “silenciosa” que será enviada automaticamente para todos os aparelhos com o Android 2.2 ou mais recente, da mesma forma que a Google faz com as atualizações da loja Google Play ou com o recente utilitário “Configurações do Google”.

Para usar o serviço basta acessar o endereço www.google.com/android/devicemanager em um navegador enquanto logado com a mesma conta do Google que está registrada em seu smartphone ou tablet. A página mostra um mapa com a localização aproximada do aparelho além de um painel com informações como o nome, quando ele foi registrado em sua conta no Google, a última vez que foi usado e a última que foi localizado.

Você pode tentar localizar novamente o aparelho clicando no botão com as duas setinhas, fazê-lo tocar uma campainha a todo volume (ótimo para encontrar um aparelho perdido em casa) clicando no botão Tocar e até mesmo usar a opção Apagar dispositivo para apagar remotamente todas as informações do aparelho caso não tenha mais esperanças de encontrá-lo. Essa opção tem de ser habilitada previamente no próprio aparelho.

Não testei o recurso “Apagar dispositivo” em meu próprio smartphone, mas posso afirmar que a opção Tocar funciona muito bem, mesmo com fones de ouvido plugados. O serviço de localização usa as redes Wi-Fi mais próximas para “triangular” a posição aproximada do aparelho, e a precisão varia de acordo com o local. Em nossos testes o serviço indicou corretamente uma área de 66 metros ao redor de nossa redação.

Mas notamos que o serviço de localização para de funcionar se você desabilitar a opção Acesso a minha localização dentro do item Serviços de localização nas configurações do aparelho. Ou seja, um ladrão mais esperto seria capaz de burlar o localizador facilmente. Além disso, o smartphone ou tablet precisa estar conectado à internet (via 3G, 4G ou Wi-Fi) para que o Android Device Manager funcione.

Antes de habilitar o recurso que permite apagar remotamente um aparelho, é necessário dar sua permissão

O Android Device Manager é um passo substancial para a Google. A Apple oferece há anos um recurso similar chamado “Find my iPhone”, mas até hoje os usuários de aparelhos Android tinham de recorrer a serviços de terceiros, alguns deles pagos, para ter algo similar. Não mais.

Fonte: IDG NoW! com apoio de Rafael Rigues da PCWorld Brasil