O Twitter divulgou na ultima quarta-feira, 31/7 seu terceiro relatório de transparência, referente ao primeiro semestre de 2013, listando pedidos recebidos para remoção de conteúdos por parte de governos (incluindo, e especialmente o nosso próprio governo norte-americano) e outros detentores de direitos. O Brasil foi o país que mais solicitou a retirada de conteúdos do ar (9 dos 21 pedidos encaminhados no período), e figura também entre os líderes em pedidos de informações. Se destaca ainda como o país onde o Twitter foi forçado a retirar uma conta do ar, por ordem judicial, pelo crime de difamação.

Twitter3

Twitter1

O governo americano é o que mais realiza pedidos de informações sobre seus usuários. De acordo com o relatório da rede social, somente nos primeiros seis meses do ano, as autoridades federais americanas realizaram 902 pedidos sobre dados de 1.319 contas específicas. O número em questão, inclusive, evidência um significativo aumento em relação às solicitações efetuada no mesmo período do último ano (815 usuários). Das 902 solicitações registradas, a maioria através de citações judiciais e ordens de registro, 67% obteve a publicação de informação determinada.

Segundo o Twitter, 78% dos pedidos de dados foram do governo americano, a maioria delas sobre direções de IP e e-mails. No total, de acordo com o relatório, a empresa recebeu 1.157 solicitações por parte de governos de 25 países. Além dos EUA, os países que mais efetuaram pedidos de informações sobre usuários foram: Japão (87), Reino Unido (26), Brasil (22), Itália (22), França (18) e Espanha (13).

Twitter2

Fonte: IDG Now!